» » » É possível ensinar um cachorro a gostar de gatos?



A suposta rivalidade entre cães e gatos é um dos maiores fenômenos da cultura pop, presente em incontáveis desenhos animados e filmes. Quando você analisa a personalidade geral dos dois animais, até faz sentido: Cachorros costumam ser bem expansivos e festeiros, enquanto gatos tendem a ser mais reservados e introspectivos. Na realidade, a convivência entre as espécies é bem mais complexa e acaba sendo melhor avaliada em uma perspectiva caso a caso. Mas e se um cachorro definitivamente não se der bem com gatos, é possível ensiná-lo a tolerar os felinos?


A origem do problema

A dificuldade na convivência entre cães e gatos não é um mero acaso. A origem de diversas raças de cachorro envolve a caça e, por isso, eles tendem a manifestar um comportamento mais curioso e investigativo. Ainda que os gatos também sejam predadores em termos de herança genética, o estilo felino é mais baseado no reconhecimento de ameaças e, por isso, eles tendem a ser mais cautelosos. Quando essas características se juntam, especialmente no caso de cães sem muito autocontrole e gatos mais ariscos, o resultado pode gerar alguns atritos.


Quais são as possíveis soluções para o conflito?

Acima de tudo, é importante que seu pet seja treinado no controle dos impulsos, uma das características que mais gera atritos entre as duas espécies. Cachorros são notoriamente e instintivamente impulsivos, e esse treinamento ajuda não apenas na convivência com felinos, mas também na hora de impedir que seu pet roube comida da mesa, mastigue os seus sapatos ou pule em cima das visitas.

A socialização com gatos costuma trazer melhores resultados em filhotes, especialmente nos seis primeiros meses de vida, fase na qual os pets são mais abertos a novas experiências. Caso o cão se comporte bem diante de um gato, recompense essa atitude e, com o tempo, os cachorros tendem a adotar um comportamento menos predatório.

No caso de cães adultos, a melhor estratégia é apresentar o gato aos poucos, para que ele se acostume. No primeiro momento, coloque os dois animais separados, para que eles possam se ver, mas não tenham como interagir, e recompense os momentos de calmaria do cachorro. Insista nesse padrão por um tempo e, gradualmente, vá aproximando os dois. É importante ter paciência e perseverança, já que o processo não acontece da noite para o dia, mas com essas dicas, é provável que seu cachorro se acostume com o gato e, aos poucos, os dois se entendam.


Fonte: MSN

Sobre Nós

A Associação Fonte de Água Viva trabalha na construção de um mundo melhor. Através dos meios de comunicação levamos o amor a paz até os corações nos quatro cantos do Brasil e do mundo.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe Seu Comentário

Deixe seu comentário, lembrando que este deverá ser aprovado para ser publicado no site.
Não serão aceitos comentários com spam, propagandas, palavrões e etc.

Anti Drogas

Vídeo Previsão do Tempo

Recados

Agenda: Shows e Eventos

Curta Nossa Página