» » Estradas de SP administradas pelo DER estão sem serviço de atendimento

Estradas administradas pelo DER em SP estão sem serviço de atendimento (Foto: Reprodução/TVGlobo)


Estradas administradas pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER) em São Paulo estão sem serviço de atendimento aos motoristas.

O problema acontece na Rodovia Presidente Tancredo Neves, que liga a Zona Oeste da capital a Jundiaí e a Campinas. É o acesso mais fácil a cidades da Grande São Paulo como Caieiras, Franco da Rocha e Francisco Morato.

Sem o serviço do DER, a reportagem do SP2 encontrou um motorista que teve o carro enguiçado e precisou pagar o guincho. A embreagem do veículo do azulejista Rodrigo Cassimiro quebrou na subida, onde a pista é mão dupla e sem acostamento. O jeito foi colocar o triângulo no asfalto e esperar ajuda. O espaço oferecia risco ao motorista e o passageiro se protegerem. O mato engoliu a calçada no trecho da rodovia.

O motorista esperou 40 minutos por assistência. Quando ligou para o 0800 do DER, foi informado que a área estava sem atendimento por conta de “problemas administrativos”.

Cassimiro e o amigo ficaram parados no meio da estrada por exatamente uma hora. E nesse meio tempo não passou um serviço de atendimento público. O resultado foi a rodovia parada, com uma faixa só liberada. E a única solução foi acionar um guincho particular. 

O serviço custou R$ 130, valor abaixo do mercado, pois foi feito por um conhecido do motorista. A remoção do carro na estrada custa, em média, R$260.
 
Dez quilômetros adiante, a reportagem do SP2 encontrou mais um carro enguiçado, uma pane elétrica, a cem metros da entrada de franco da rocha. Ao ligar para o DER, foi informado que o trecho estava sem atendimento e orientado a acionar “recursos próprios”. Um eletricista particular salvou o rapaz.

A falta de assistência na Rodovia Mogi Dutra, que liga Arujá a Mogi das Cruzes. São oito quilômetros de pista de mão dupla e 10 de pistas duplicadas, onde não faltam placas com o número de atendimento do DER.

A reportagem do SP2 fez o percurso da estrada duas vezes, ida e volta, e circulou por mais de duas horas. Não foi encontrado nenhum funcionário e nenhum carro do serviço de atendimento ao usuário.

Pelo atendimento telefônico do DER, o funcionário nos confirmou que quem quebrar no meio da estrada vai ficar sem atendimento. “Sem previsão, pode retornar amanhã, como pode demorar mais um mês também”, afirma o atendente.

Em nota, o DER informou que está em fase final a licitação para a contratação da unidade básica de atendimento para as rodovias.
 
 
 
Fonte: Portal G1
 
 
 

Sobre Nós

A Associação Fonte de Água Viva trabalha na construção de um mundo melhor. Através dos meios de comunicação levamos o amor a paz até os corações nos quatro cantos do Brasil e do mundo.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe Seu Comentário

Deixe seu comentário, lembrando que este deverá ser aprovado para ser publicado no site.
Não serão aceitos comentários com spam, propagandas, palavrões e etc.

Anti Drogas

Vídeo Previsão do Tempo

Recados

Agenda: Shows e Eventos

Curta Nossa Página