» » » » Saiba o que pode acontecer após um aborto provocado



O aborto provocado é ilegal e pode ser punido com pena de prisão para a mulher e para as pessoas envolvidas no ato. Somente situações como gravidez causada por abuso sexual, quando a gravidez coloca em risco a vida da mulher ou quando o feto possui anencefalia é que a mulher pode recorrer aos advogados para realizar um parto com consentimento médico.

Após um aborto a mulher desenvolve a Síndrome Pós Aborto que inclui alterações no corpo e na mente que levam a sentimentos de desprezo, angústia e ansiedade que são difíceis de cessar, podendo ser necessário internamento para uso de medicamentos para melhorar a qualidade de vida.


Complicações físicas e psicológicas do aborto

Existem inúmeras complicações que podem afetar a mulher que faz um aborto clandestino, algumas alterações físicas são:
  • Perfuração do útero;
  • Retenção de restos da placenta que pode levar à infecção uterina;
  • Tétano - Por utilizar objetos cortantes contaminados;
  • Esterilidade - Por provocar danos irreversíveis ao aparelho reprodutor da mulher;
  • Inflamações nas trompas e no útero que podem se espalhar por todo corpo, colocando em risco a vida da mulher.
Além disso, optar por um aborto pode trazer danos psicológicos, fazendo com que a mulher se sinta extremamente culpada, com crises de arrependimento que podem perdurar por toda a vida. Essa lista de complicações tende a aumentar com o tempo de gravidez porque quanto mais desenvolvido estiver o bebê, piores serão as consequências para a mulher.

Segundo pesquisas científicas que avaliaram durante anos diversas mulheres que passaram pelo procedimento, as alterações mais frequentes nas mulheres que fizeram um aborto ilegal são: sentimentos de remorso e culpa, variações de ânimo, depressão, choro frequente, medos e pesadelos, o que faz com que a angústia se torne frequente, e é por esse e outros motivos que o aborto ainda não é legalizado no Brasil.


Como lidar com a gravidez indesejada

Uma gravidez indesejada pode causar medo, angústia e ansiedade na mulher e por isso o apoio psicológico é fundamental nesse momento. Optar por um aborto é desaconselhado porque existem muitos riscos envolvidos e as consequências físicas e emocionais podem comprometer a vida da mulher.

O ideal é não correr o risco de uma gravidez indesejada, usando todos os métodos possíveis para não engravidar, mas quando isso já não é possível porque a mulher já está grávida ela deverá se esforçar para levar uma gravidez saudável, já que é responsável pela vida que carrega dentro dela.

O apoio da família e dos amigos pode ser útil para aceitar a gravidez com todas as dificuldades que ela poderá apresentar. Em último caso entregar o bebê para adoção é uma possibilidade que poderá ser estudada.


Dra. Sheila Sedicias
Médica ginecologista e mastologista formada pela Universidade Federal de Pernambuco com registro profissional no CRM PE 17459.


Fonte: Tua Saúde


Sobre Nós

A Associação Fonte de Água Viva trabalha na construção de um mundo melhor. Através dos meios de comunicação levamos o amor a paz até os corações nos quatro cantos do Brasil e do mundo.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe Seu Comentário

Deixe seu comentário, lembrando que este deverá ser aprovado para ser publicado no site.
Não serão aceitos comentários com spam, propagandas, palavrões e etc.

Anti Drogas

Vídeo Previsão do Tempo

Recados

Agenda: Shows e Eventos

Curta Nossa Página