Rádio Fonte de Água Viva - Topo

Zé Martins

Na casa onde o cantor e compositor José Martins de Paula nasceu (em 1960) e cresceu, poucos escaparam da música.
Eram 11 irmãos, dos quais apenas três não cantam ou tocam algum instrumento.

Zé Martins tirava som do violão, zabumba, teclado e sanfona. Aprendeu tudo sozinho. A mulher, Angela, estima que ele tenha feito cerca de 1.200 canções, nem todas gravadas -algumas ficaram rascunhadas em cadernos.

De família religiosa, fez sete anos de seminário com jesuítas, mas acabou desistindo.

A religião, porém, permaneceu como tema de suas composições. Era de madrugada que lhe vinha a inspiração, e Zé, ultimamente, varava a noite musicando salmos.

O músico, que já percorreu o país dando cursos de liturgia e canto religioso, viveu nos últimos nove anos de um projeto que ele e a mulher criaram: a "Revista de Canto Pastoral", mensalmente distribuída em igrejas e paróquias.

A publicação trazia um CD com canções colhidas nas comunidades e gravadas no estúdio do casal. Ao todo, foram feitas 49 edições da revista, que parou de rodar porque Zé passou a trabalhar há dois meses na prefeitura de Pouso Alegre (MG), como assessor de mobilização popular.

Ao mesmo tempo, perseguia seu grande sonho de se tornar juiz e professor de direito -estava no terceiro ano da faculdade.

Faleceu aos 49 em 2009, deixando três filhas e um neto.


Fonte: Jornal Folha de São Paulo 22 de Outubro de 2009 


Postar um comentário

0 Comentários