Mococa & Paraíso uniram suas vozes no ano de 1986, tendo lançado até o momento, mais de 20 produções, entre CDs e DVD pelas Gravadoras 3M do Brasil, MM Gravações, Alagretto, RGE, Movieplay, Fortuna e o mais recente pela Gravadora Arlequim.

       Muito embora tenham vindo cada qual de parcerias anteriores, firmaram-se no estilo sertanejo-raiz, sem deixar de lado obras musicais de características bastante românticas, destacando-se entre alguns sucessos da dupla.: 'Orelhão Azul' (Morgado e Carlos Cezar), 'Licor de Amor' (Iara Fortuna e Paraíso), 'Saco de Ouro' (Caetano Erba e Paraíso), 'O Ipê e o Prisioneiro (José Fortuna e Paraíso), 'Os Homens não Devem Chorar' (regravação de 'Nova Flor' de Palmeira e Mário Zan), 'O Sinuelo' (José Fortuna, Paraíso e Nhô Moraes), 'O Pulo do Gato' (Paiva e Gama), 'Mãe das Mães' (José Victor, Sebastião de Assis e Sandro Lúcio), 'Por Ela (versão de Biafra e Aloísio Reis), etc...

      Eles esclarecem que, apesar do romantismo constante em seus repertórios, a característica sertaneja da dupla está sempre firmemente presente em todos os seus trabalhos, visto ser esta uma preocupação constante de ambos.: não perder jamais a identidade com suas raízes. Um exemplo disto é a gravação das modas de viola 'O Caçador' (Sulino e Moacyr dos Santos), 'A Filha do Barbeiro' (Jesus Belmiro e Mococa), bem como do pagode 'Rimas de Rodeio' (Jesus Belmiro e Paraíso).

      Há pouco tempo foi lançado um trabalho de Mococa e Paraíso, muito bem elaborado pela Gravadora Movieplay, contendo regravações destes grandes clássicos sertanejos.: 'Saudades da Minha Terra', 'Terra Tombada', 'O Carro e a Faculdade', 'Filho Adotivo', 'Doce de Cidra', 'Rio de Lágrimas', 'Colcha de Retalhos', 'Porta do Mundo', 'O Céu Chorou por Mim', 'Parede e Meia', 'Ainda Ontem Chorei de Saudade' e muitos outros.

      E nesta mesma linha de regravações, saiu recentemente pela Gravadora Arlequim mais um trabalho com os maiores sucessos sertanejos de todos os tempos, incluindo-se 'Mágoa de Boiadeiro', 'Casa de Caboclo', 'Índia', 'Mala Amarela', 'A Loira do Carro Branco', entre outros.

       O grande momento de Mococa e Paraíso, porém, ocorreu com o lançamento do 1º DVD da dupla, também pela Gravadora Arlequim, com participações especiais de Bruno e Marrone, Sérgio Reis, Cezar e Paulinho, Chico Rey e Paraná, Beth Guzzo, entre outros grandes nomes da música sertaneja.

      Após este DVD, lançaram também pela Gravadora Arlequim, mais um trabalho com um toque um pouco diferente, a gravação de Caipira Brucutu (Santa Fé e Paraíso), um rock sertanejo extremamente dançante.

      Ainda neste ano de 2011, preparam um novo CD com músicas inéditas, entre estas uma homenagem ao grande médium brasileiro Chico Xavier, de autoria de José Fortuna e Paraíso, entre outras obras no estilo raiz e também romântico. Lançam ainda um CD de poemas de José Fortuna, interpretado por grandes atores nacionais, mesclado com regravações de obras famosas do compositor.

       Os shows que a dupla realiza por todo o Brasil com sua Banda, não se restringe apenas ao repertório de música raiz, mas é bastante diversificado, incluindo músicas românticas e dançantes.

Mococa (João Leôncio), nasceu no dia 29 de março de 1939 na cidade de Mococa, estado de São Paulo; tendo sido registrado em Arceburgo, município contíguo, mas pertencente ao estado de Minas Gerais, talvez pelo fato do pai desejar ardentemente que o filho fosse mineiro. Cantava desde pequeno até a idade dos 20 anos, na Rádio Clube de Mococa com seu parceiro Garotinho, formando a dupla Canhoto e Garotinho.

Após esta idade, foi trabalhar na Empresa Camargo Corrêa, e por meio dela acabou sendo transferido para São Paulo, a pedido do velho amigo e diretor Deoclécio.

Já no ano de 1961, fez dupla com Mouraí, tendo com ele gravado dois compactos duplos na época, cujas obras mais destacadas foram.: 'Sagrado Coxim', em homenagem ao autor Zacarias Mourão e 'Chore Comigo'.

Em 1968 fêz dupla com Moraci, gravando ao todo 33 LPs (vinil), numa parceria artística que durou 17 anos, até a morte do parceiro em São José do Rio Preto/SP, num acidente automobilístico no dia 20/08/1985. Foram destaques de Mococa e Moraci.: 'O Grande Milagre' (Miltinho Rodrigues), 'O Céu Chorou por Mim' (Haroldo José e A. Calçada), 'A Noiva do Meu Bairro' (Miltinho Rodrigues). De 1970 à 1975, participou com Moraci no Programa Edgard de Souza da Rádio Nacional, grande audiência na época, levado ao ar às 3ª feiras, no horário das 21:30 h. De 1976 até 1981 a dupla participou da Linha Sertaneja Classe A, programa de estrondoso sucesso comandado por Sebastião Victor e Zé Bétio pela Rádio Record de São Paulo.

Após o falecimento do parceiro Moraci, Mococa fez dupla com Paraíso no ano de 1986, com quem atua até hoje.

Mococa é pai de dois belos filhos, Silvia e João Paulo que, ao que parece, promete continuar as pegadas artísticas do pai.

Paraíso (José Plínio Trasferetti), nasceu na cidade de Elias Fausto, estado de São Paulo, em 01/06/1947. Desde a infância, apoiado por seu pai Antonio, cantava nas festas de sua cidade, bem como na Rádio Cacique de Capivari, no Programa do Zé Coruja com o nome de Caboclo e Caboclinho.

No ano de 1962, mudou-se com a família para São Paulo, e continuou sua luta à procura de um parceiro com quem pudesse formar uma dupla sertaneja, sempre incentivado e estimulado pelo pai. Tal fato se deu somente no ano de 1967, quando formou a dupla Cristiano e Cristalino, chegando a vencer em 1º lugar o Festival de Música Sertaneja na TV Cultura de São Paulo, idealizado pelo Marechal Geraldo Meirelles, em seu Programa Cidade Sertaneja. O Prêmio foi a Gravação de um LP na Gravadora Chantecler, além do Contrato de 01 ano de apresentações na Rádio Nove de Julho e na Rádio Aparecida.

Paralelamente vinha desenvolvendo sua carreira como compositor, gravando com intérpretes de renome na época, como Abel e Caim e Lourenço e Lourival.

No ano de 1974 lançou uma nova dupla com o nome de Scoth e Smith, apadrinhados por Sebastião Victor e Benedito Seviero, tendo gravado pela Gravadora Chantecler dois LPs, e participado do Programa Linha Setaneja Classe A, pela Rádio Record de São Paulo, um dos programas líderes de audiência entre o público sertanejo. Esta dupla chegou a mudar de nome depois para Tomaz e Timóteo.

Mas a grande guinada em sua carreira veio no ano de 1978, quando a dupla Tião Carreiro e Pardinho se separou. Tião Carreiro, conhecido como 'o maior violeiro do Brasil', convidou então o 'José Plínio' para com ele formar uma dupla, e o batizou com o nome de Paraíso.

Juntos gravaram 04 LPs pela Gravadora Continental, até o ano de 1981, quando a dupla Tião Carreiro e Pardinho voltou a gravar juntos, e Paraíso seguiu sua carreira de compositor e produtor de discos.

Como Produtor Musical destacam-se inúmeros artístas, dentre estes, Cezar e Paulinho, que além de terem sido produzidos por Paraíso, estouraram com seu primeiro grande sucesso como autor, a música 'Noite Maravilhosa'.

Nesta época, iniciou uma parceria fecunda com José Fortuna, destacando-se entre suas primeiras parcerias a obra 'O Ipê e o Prisioneiro'. Esta união musical se mantém até hoje, passando a seus cuidados a administração de todo o repertório de José Fortuna. São também seus parceiros de composições: Moacyr dos Santos, Jesus Belmiro, Benedito Seviero, Lourival dos Santos, José Caetano Erba, Wally Macedo, Tião Carreiro, Tinoco, Mococa, etc... em obras famosas tais como: 'Saco de Ouro', 'A Loira do Carro Branco', 'Fazenda São Francisco', 'Mala Amarela', 'Franguinho na Panela', e tantas outras.

Algo a destacar em sua carreira como Produtor de Discos foi a descoberta da dupla João Paulo e Daniel, levados por Paraíso à Gravadora Chantecler, e tendo gravado seus dois primeiros LPs por seu intermédio e produção naquela Gravadora.

No ano de 1986 formou com Mococa a dupla Mococa & Paraíso, atuando juntos até os dias de hoje. Após terem gravado diversos CDs, a dupla lançou recentemente pela gravadora Arlequim seu 1º DVD: "Mococa & Paraíso e Convidados", com as participações de Sérgio Reis, Bruno & Marrone, Cezar & Paulinho, Chico Rey & Paraná, Beth Guzzo, entre outros convidados. Acrescenta-se que neste DVD há um registro histórico dos anos 80 com um número musical de Tião Carreiro e Paraíso, gravado na TV Cultura de São Paulo, no Programa Viola Minha Viola.

A dupla prepara no momento mais um trabalho com músicas inéditas, e um outro com poemas de José Fortuna interpretados por grandes nomes do teatro nacional, intercalados com números musicais de autoria de José Fortuna.

Paraíso foi reconhecido em sua terra natal Elias Fausto, tendo sido agraciado com o Título de Cidadão daquele município no ano de 1997.

Atualmente, Paraíso além da dupla com Mococa, milita na área dos Direitos Autorais, tendo sua própria Editora e Gravadora que é a Fortuna Musical Edições Ltda, administrando e produzindo o repertório de diversos autores e intérpretes do universo sertanejo.


Site Oficial: www.mococaeparaiso.com.br



 

Sobre Nós

A Associação Fonte de Água Viva trabalha na construção de um mundo melhor. Através dos meios de comunicação levamos o amor a paz até os corações nos quatro cantos do Brasil e do mundo.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe Seu Comentário

Deixe seu comentário, lembrando que este deverá ser aprovado para ser publicado no site.
Não serão aceitos comentários com spam, propagandas, palavrões e etc.

Anti Drogas

Vídeo Previsão do Tempo

Recados

Agenda: Shows e Eventos

Curta Nossa Página