» » » » Cientistas criam dispositivo que funciona como 'capa da invisibilidade'

A imagem mostra a mão do estudante Joseph Choi demonstrando o funcionamento das lentes que deixam qualquer coisa invisível (Foto: J. Adam Fenster/University of Rochester/Reuters)


Atenção, Harry Potter, você pode não ser o único a ter uma capa da invisibilidade. Cientistas da Universidade de Rochester, nos Estados Unidos, descobriram uma maneira de esconder grandes objetos com a ajuda de lentes, uma tecnologia que parece ter surgido das páginas da série de fantasia Harry Potter, da autora britânica J. K. Rowling.

Os pesquisadores americanos utilizaram lentes baratas e prontamente disponíveis para fazer um objeto desaparecer da visão de quem enxerga por elas, enquanto tudo que está ao seu redor continua normal. O método foi chamado de “Capa de Rochester”, apesar de não ser bem uma capa.

O método foi chamado de "capa de Rochester", uma alusão à capa da invisibilidade descrita na história de Harry Potter (Foto: J. Adam Fenster/University of Rochester/Reuters)
O método foi chamado de "capa de Rochester", uma alusão à capa da invisibilidade descrita na história de Harry Potter (Foto: J. Adam Fenster/University of Rochester/Reuters)


O dispositivo se parece com um equipamento utilizado por um optometrista. Quando um objeto é colocado por trás das quatro lentes, ele pode desaparecer.

“Pelo que nós sabemos, esse é primeiro dispositivo de camuflagem tridimensional e multidirecional”, explica Joseph Choi, estudante de graduação que ajudou a desenvolver o método.


O dispositivo de camuflagem utiliza quatro lentes e foi desenvolvido na Universidade de Rochester, nos Estados Unidos (Foto: J. Adam Fenster/University of Rochester/Reuters)
O dispositivo de camuflagem utiliza quatro lentes e foi desenvolvido na Universidade de Rochester, nos Estados Unidos (Foto: J. Adam Fenster/University of Rochester/Reuters)

 
Durante o experimento, o grupo usou uma mão, um rosto e uma régua. Cada um desses “itens” se tornou invisível através das lentes. De acordo com o Choi, a técnica pode ser aplicada em várias áreas, incluindo na medicina, nas Forças Armadas e na execução de obras de arte.

Uma das aplicações práticas, por exemplo, seria evitar os pontos cegos que atrapalham os motoristas. O dispositivo custou pouco mais de US$ 1.000 e, segundo seus desenvolvedores, pode custar ainda mais barato.


Fonte: Portal G1

Sobre Nós

A Associação Fonte de Água Viva trabalha na construção de um mundo melhor. Através dos meios de comunicação levamos o amor a paz até os corações nos quatro cantos do Brasil e do mundo.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe Seu Comentário

Deixe seu comentário, lembrando que este deverá ser aprovado para ser publicado no site.
Não serão aceitos comentários com spam, propagandas, palavrões e etc.

Anti Drogas

Vídeo Previsão do Tempo

Recados

Agenda: Shows e Eventos

Curta Nossa Página