» » » » » » São Maximiliano Maria Kolbe

Maximiliano Maria Kolbe nasceu no dia 8 de janeiro de 1894, na Polônia, e foi batizado com o nome de Raimundo. Sua família era pobre, de humildes operários, mas muito rica de religiosidade. Ingressou no Seminário franciscano da Ordem dos Frades Menores Conventuais aos treze anos de idade, logo demonstrando sua verdadeira vocação religiosa.

No colégio, foi um estudante brilhante e atuante. Na época, manifestou seu zelo e amor a Maria fundando o apostolado mariano "Milícia da Imaculada". Concluiu os estudos em Roma, onde foi ordenado sacerdote, em 1918, e tomou o nome de Maximiliano Maria. Retornando para sua pátria, lecionou no Seminário franciscano de Cracóvia.

O carisma do apostolado de padre Kolbe foi marcado pelo amor infinito a Maria e pela palavra: imprensa e falada. A partir de 1922, com poucos recursos financeiros, instalou uma tipografia católica, onde editou uma revista mariana, um diário semanal, uma revista mariana infantil e uma revista em latim para sacerdotes. Os números das tiragens dessas edições eram surpreendentes. Mas ele precisava de algo mais, por isso instalou uma emissora de rádio católica. Chegou a estender suas atividades apostólicas até o Japão. O seu objetivo era conquistar o mundo inteiro para Cristo por meio de Maria Imaculada.

Mas teve de voltar para a Polônia e cuidar da direção do seminário e da formação dos novos religiosos quando a Segunda Guerra Mundial estava começando. Em 1939, as tropas nazistas tomaram a Polônia. Padre Kolbe foi preso duas vezes. A última e definitiva foi em fevereiro de 1941, quando foi enviado para o campo de concentração de Auschwitz.

Em agosto de 1941, quando um prisioneiro fugiu do campo, como punição foram sorteados e condenados à morte outros dez prisioneiros. Um deles, Francisco Gajowniczek, começou a chorar e, em alta voz, declarou que tinha mulher e filhos. Padre Kolbe, o prisioneiro n. 16.670, solicitou ao comandante para ir em seu lugar e ele concordou.

Todos os dez, despidos, ficaram numa pequena, úmida e escura cela dos subterrâneos, para morrer de fome e sede. Depois de duas semanas, sobreviviam ainda três com padre Kolbe. Então, foram mortos com uma injeção venenosa, para desocupar o lugar. Era o dia 14 de agosto de 1941.

Foi beatificado em 1971 e canonizado pelo papa João Paulo II em 1982. O dia 14 de agosto foi incluído no calendário litúrgico da Igreja para celebrar são Maximiliano Maria Kolbe, a quem o papa chamou de "padroeiro do nosso difícil século XX". Na cerimônia de canonização estava presente o sobrevivente Francisco Gajowniczek, dando testemunho do heroísmo daquele que se ofereceu para morrer no seu lugar.


A São Maximiliano, exemplo de santidade

Ó São Maximiliano,
escuta esta oração de louvor e de súplica
que dirijo a ti com confiante devoção.
Louvo a santidade de tua vida,
guiada pela intrépida fé no mistério de Cristo,
sustentada pela firme esperança no poder de sua graça,
animada pela ardente caridade para com Deus e com o próximo.
Permita-me viver constantemente
em fiel correspondência com a dignidade humana e cristã.
Exalto a tua atividade apostólica,
na qual te empenhaste com férvido zelo
para educar o povo de Deus na fé de Cristo Senhor,
e na veneração da Imaculada,
Mãe tua e Mãe nossa, Maria.
Permite-me poder colaborar com todas as minhas forças,
junto com a Imaculada, Rainha do mundo e Mãe da Igreja,
no advento do Reino de Cristo entre os homens.

Admiro o sacrifício heróico com o qual ofereceste a tua vida espontaneamente
para salvar a de um irmão.
Permita-me crer firmemente que a fé em Cristo Senhor
é a única vitória que vence o mal,
e de poder operar com a coragem dos mártires,
pelo triunfo da justiça, da caridade e da paz.
Amém.

A São Maximiliano, intercessor

 O Ó São Maximiliano Maria,
fiel seguidor do pobrezinho de Assis,
que inflamado do amor de Deus
passou a vida na prática assídua das virtudes heróicas
e nas obras santas do apostolado,
Dirige teu olhar para nós, teus devotos,
que confiamos na tua intercessão.
Tu que, irradiado pela luz da Virgem Imaculada,
atraíste inumeráveis almas para os ideais da santidade,
chamando-as a toda forma de apostolado
para o triunfo do bem e a dilatação do Reino de Deus,
obtenha para nós a luz e a força para operar o bem
e atrair muitas almas para o amor de Cristo.

Tu que, na perfeita conformidade ao divino Salvador,
alcançaste um tão alto grau de caridade ao oferecer,
em sublime testemunho do amor,
a tua vida para salvar a de um irmão prisioneiro,
suplica para nós do Senhor a graça que ardentemente te pedimos...
E, animados pelo mesmo ardor de caridade,
possamos também nós com a fé e com as obras
testemunhar Cristo aos nossos irmãos,
para chegar contigo à beatificante possessão de Deus
na luz da glória.
Amém.



Fonte: Portal Paulinas  e Missionárias da Imaculda Padre Kolbe


Sobre Nós

A Associação Fonte de Água Viva trabalha na construção de um mundo melhor. Através dos meios de comunicação levamos o amor a paz até os corações nos quatro cantos do Brasil e do mundo.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe Seu Comentário

Deixe seu comentário, lembrando que este deverá ser aprovado para ser publicado no site.
Não serão aceitos comentários com spam, propagandas, palavrões e etc.

Anti Drogas

Vídeo Previsão do Tempo

Recados

Agenda: Shows e Eventos

Curta Nossa Página