» » » » » » Entrevista: Padre Zezinho, a vida a favor dos irmãos



O pioneiro das canções religiosas adequadas aos tempos atuais - padre Zezinho - celebra 50 anos de evangelização. Ele ensina a rezar, a cantar, a pensar, a amar. É com ele a entrevista que estreia a sequência de temas e de pessoas que Padre César Moreira, novo colunista do A12.com, passa a apresentar.
"No peito eu levo uma cruz. No meu coração, o que disse Jesus". Quem já cantou esse refrão sabe quem é o seu autor. É aquele padre que compôs cerca de 1.500 canções; tem 120 álbuns musicais; mais de uma centena de livros e centenas de artigos publicados; foi o pioneiro do gênero musical que tem o objetivo de falar com o jovem, convidando - o "a pensar em Deus e a pensar no amor".

Pois ele se chama padre José Fernandes de Oliveira ou simplesmente PADRE ZEZINHO. Pertence a uma família religiosa: os dehonianos ou os padres do Sagrado Coração de Jesus (SCJ). Está há 50 anos no coração de milhões de pessoas, dentro e fora do Brasil, ensinando a pensar, a rezar, a cantar, a ser discípulo de Jesus.

Ele pode ser chamado de "o catequista do Brasil". Falar com ele, como o fazemos no portal A12.com, é sentir a vitalidade da Igreja; é beber na fonte evangelização; é sentir - se chamado a mudar o que enfeia o mundo; é ficar com vontade de cantar uma de suas músicas. É sentir - se feliz!

Pe. César - Padre Zezinho, que mais o alegra ao saber e ao sentir que construiu uma obra enorme que pode ser vista, ouvida, lida, sentida e multiplicada?

Pe. Zezinho - Às vezes sorrio feliz e às vezes balanço a cabeça dizendo a mim mesmo: “Será que repercuti a este ponto”? Então penso em Jesus que disse que não devemos supervalorizar o que fizemos. E eu digo "Fiz o que era minha obrigação. Sou um servo querendo ser mais útil!”.

Pe. César - Onde está a raiz de sua força e de sua garra de evangelizador?

Pe. Zezinho - Começou com meus pais que assumiram a vida sem lamúrias. Meu pai foi paralítico por 10 anos e minha mãe também! Sofriam, mas nunca deixaram-me de orar e de nos amar! Estou com o papa Francisco que diz na sua "A ALEGRIA DO EVANGELHO": queixumes não evangelizam ninguém!

Pe. César - A que se deve a aceitação de suas músicas, de seus livros?

Pe. Zezinho - Deus me inspira muito, mas sou um observador do povo e da cultura dos povos. Viajei por 50 países! O que li de Bíblia, Teologia, História Universal e Sociologia forraram o chão onde eu piso. Em baixo e em cima acho minhas inspirações que aprofundo antes de cantar para o povo! Além disso, sou de uma congregação de padres que apostam nos jovens que não se bitolam em ideologias ou espiritualidades trancadas com cadeado!

Pe. César - Ser chamado de "padre cantor" o agrada? Ou prefere outro modo?

 Pe. Zezinho - Em 1972 quando começaram a falar que eu era um fenômeno, achei graça. Não sou isso! Sou um sujeito inteligente que por isso mesmo não se deixa levar por títulos e marketing pessoal.
Naqueles dias acho que cunhei a frase "Não sou padre porque canto. Canto porque sou padre". Cantar foi pedido dos superiores e bispos que viam que minhas canções agregavam e evangelizavam os jovens e seus pais. Obedeci e eles me liberaram para viajar e pregar!

Pe. César - Qual o processo de feitura de uma música? Dá para saber logo se cairá no gosto popular? De quais mais gosta?

Pe. Zezinho - Não sei como acontece com os outros cantores da fé, mas eu nunca sei qual música vai repercutir. Simplesmente rabisco e memorizo alguns tons e depois os construo em torno de uma catequese falada e sonorizada! Mas nunca sei se o povo aprenderá. Além disso a há o marketing das gravadoras e emissoras católicas e seus mentores.
Em alguns espaços minha canção não entra por mais teológicas ou sociológicas que sejam. Lá há outro discurso espiritual e social que eu respeito! Já tenho mais espaço do que consigo preencher! Que venham outros cantores com outros enfoques! Isto é bom para a igreja desde que não caiamos num só discurso repetitivo. É o que penso!

Pe. César - Como conseguiu escrever tantos artigos e livros?

Pe. Zezinho - Eu não tinha sofrido um AVC. Minha mente era ágil e eu conseguia escrever simultaneamente seis livros no mesmo período. Tinha uma mente que funcionava como pastas de um computador. Eu as puxava. Minha memória era ágil. Depois do AVC, demoro mais para desenvolver um livro e um CD. Tive 70 anos de chance. Hoje, faço menos, mas tenho muita coisa guardada que ando publicando agora!

Pe. César - Como analisa a nossa Igreja atualmente, no Brasil: a postura dos bispos e dos padres; a figura e a ação dos leigos; a pastoral da comunicação; a liturgia; a pastoral da juventude e pastoral vocacional?

Pe. Zezinho - Foi bom nos anos 70/95. A Igreja tomou posturas libertadoras corajosas. Morreram muitos em defesa do povo. Depois houve um período mais conciliatório e de menos confronto! Sinto que o confronto voltará porque a política brasileira está se deteriorando a olhos vistos. Vejo AMÓS e OSÉIAS tendo que falar! Os bispos também! O papa já está falando! Nós também seremos obrigados a tomar posição! A pastoral vocacional seguirá este caminho de solidariedade!

Pe. César - No ano passado, a Jornada Mundial da Juventude aconteceu aqui no Brasil. Suas músicas foram cantadas por milhões de jovens. O papa Francisco esteve presente. Que isso significa para o senhor e para a Igreja?

Pe. Zezinho - Foi um tempo de anúncio e de evangelização! Mas agora terá que vir a catequese! Eu-ANGUELION é levar a novidade. Plantar! CATECHEIN , é regar, cultivar e fazer acontecer todo o processo de maturação!

Pe. César - Há quem pergunte como o senhor está de saúde. Uma palavra a respeito agradaria os que o acompanham e o amam.

Pe. Zezinho - A saúde que eu tinha não voltará mais. Mas estou sabendo conviver com diabetes, com o AVC e o câncer que regrediu! Mas não posso dizer que fui curado! Mas fui recondicionado. Pneus recauchutados também funcionam!! Sou grato ao Cristo e ao povo que orou por mim! Sigo tranquilo! Deus os abençoe!


Fonte: www.a12.com


Sobre Nós

A Associação Fonte de Água Viva trabalha na construção de um mundo melhor. Através dos meios de comunicação levamos o amor a paz até os corações nos quatro cantos do Brasil e do mundo.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe Seu Comentário

Deixe seu comentário, lembrando que este deverá ser aprovado para ser publicado no site.
Não serão aceitos comentários com spam, propagandas, palavrões e etc.

Anti Drogas

Vídeo Previsão do Tempo

Recados

Agenda: Shows e Eventos

Curta Nossa Página