» » 'Não sou herói, estava morrendo de medo', diz menino que evitou assalto


Menino se escondeu atrás de uma estante e ligou
para polícia (Foto: reprodução/TV Tem)
O menino que, mesmo assustado com a invasão de um ladrão na sua casa, teve a rapidez para se esconder e ligar para polícia pelo celular afirma que não se vê como herói, apesar de ter ajudado a evitar o assalto na residência em Marília (SP). “Sinceramente, não me sinto herói, estava morrendo de medo. Foi mais a polícia que ajudou mesmo, que chegou muito rápido”, conta o menino, que tem 12 anos.

O garoto conta que estava sozinho em casa, na tarde de segunda-feira (11), mexendo no computador quando ouviu um barulho estranho.

“Eu pensava que era minha mãe, mas ela sempre me chama e dessa vez ela não me chamou. E daí eu ouvi um barulho de telha e pensava que era algum animal. Quando fui até a cozinha ver o que que era tinha um homem tentando abrir a telha para poder entrar. Eu saí correndo, peguei a chave de casa, peguei o celular e me escondi atrás da estante rápido", afirma.

Antes mesmo de tentar falar com os pais, o menino ligou para 190, foi a primeira reação. “"Eu tinha duas opções: ligar para a minha mãe, que estava no dentista, ou ligar para a polícia. Só que minha mãe podia não atender porque ela podia estar no meio da consulta. E daí eu pensei; vou ligar para o 190 que é chamada de emergência. Foi automático isso. Raciocínio muito rápido.”

Quem atendeu a ligação do menino foi a soldado Cláudia Leal. Além de pegar as informações e conduzir a ocorrência o mais rápido possível, a policial precisou acalmar a criança. Na hora a gente imagina o desespero de uma criança. A primeira coisa que pensei foi nas minhas filhas precisando do atendimento da Polícia Militar", diz.

A polícia divulgou trechos da ligação do menino para o número de emergência:

Polícia Militar: Polícia Militar, emergência
Garoto: Moça, por favor, tem um cara que tá tentando roubar minha casa.
PM: Quantos anos você tem?
Garoto: Eu tenho 12.
PM: Você tá sozinho?
Garoto: Haham, por favor, vem rápido.
PM: Cadê sua mãe?
Garoto: Minha mãe saiu.
PM: Ele entrou aonde?
Garoto: Na cozinha.
PM: Você tem certeza? Você está trancado aonde?
Garoto: Aqui na sala.
PM: Mas tem porta?
Garoto: Haham.
PM: Ele entrou?
Garoto: Haham.
PM: E você está trancado na sala?
Garoto: Haham.
PM: Passa pra mim seu telefone de contato?
Garoto: (sussurra os números)
PM: Como que é? Três, dois.
Garoto: Dois, um.
PM: Hã?
Garoto: (sussurra os números)
PM: Lucas, Lucas... Lucas você tá na linha ainda, Lucas?

A forma como menino respondia várias vezes às perguntas foi essencial para a policial perceber que era realmente um pedido de socorro e não um trote. “Eu perguntava várias vezes e ele respondia, pelo jeito que ele falava, eu acreditei”, destaca a soldado. Do momento da ligação do menino até a viatura chegar à casa se passaram apenas dois minutos.

Quando os policiais entraram no imóvel, encontraram o ladrão na sala , a poucos metros do menino escondido atrás da estante. O suspeito afirmou ser morador da casa e que não havia mais ninguém na casa. Nesse momento, o menino teria saído de trás da estante e os policiais renderam o criminoso.

Homem entrou na casa pelo telhado do fundo  (Foto: reprodução/TV Tem)
Homem entrou na casa pelo telhado do fundo (Foto: reprodução/TV Tem)



“O policial perguntou se ele morava aqui e ele disse que sim. Daí o policial perguntou se não tinha mais ninguém na sala, porque eu falei para a moça que eu estava na sala. Daí ele falou; ‘não, pode ver, não tem mais ninguém’. Foi quando eu saí da estante e falei: seu policial eu estou aqui. Ele sacou a arma, colocou na cabeça dele e mandou colocar a mão nas costas", lembra o menino.

A mãe do garoto, que estava no dentista, foi buscá-lo na delegacia e ficou surpresa com a atitude dele. “Nossa, quando eu cheguei e olhei para ele falei: filho, você é meu herói, eu nunca imaginava isso em toda minha vida”, afirma emocionada. Depois do susto a mãe conta que está mais preocupada com a segurança em casa e não pretende deixar o menino sozinho. “Ele tá ainda medo e minha mãe vem ficar com ele quando eu tenho que trabalhar. Não vou deixar ele sozinho por enquanto porque ele está muito assustado ainda, mas a gente tem que levar a vida, continuar em frente apesar do medo que estamos sentido ainda”, finaliza.

O ladrão havia colocado um notebook e um rádio em uma mochila que pretendia levar. Os objetos foram recuperados e o homem foi encaminhado para cadeia de Garça.


Fonte: Portal G1

Sobre Nós

A Associação Fonte de Água Viva trabalha na construção de um mundo melhor. Através dos meios de comunicação levamos o amor a paz até os corações nos quatro cantos do Brasil e do mundo.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe Seu Comentário

Deixe seu comentário, lembrando que este deverá ser aprovado para ser publicado no site.
Não serão aceitos comentários com spam, propagandas, palavrões e etc.

Anti Drogas

Vídeo Previsão do Tempo

Recados

Agenda: Shows e Eventos

Curta Nossa Página