» » » » Cartomante de Curitiba também aplicava golpes em Toledo, diz polícia


A cartomante Daniele Gaich, presa em Curitiba com o marido e mais duas pessoas no dia 19, também é suspeita de aplicar golpes em vítimas de Toledo, no oeste do Paraná. A polícia estima que os prejuízos com as fraudes passem de R$ 200 mil. Na delegacia da Polícia Civil de Toledo, ao menos seis pessoas registraram boletins de ocorrência em 2009 informando sobre os golpes. As informações serão repassadas para os investigadores que estão cuidando do caso na capital.

Uma das vítimas contou que procurou a cartomante depois de ver um bilhete de propaganda no centro da cidade. “No começo perguntei para ela quanto eu ia gastar. E ela me disse só a vela, R$ 30, e um quilo de alimento”, lembra. Ela disse ter feito várias consultas com a suposta vidente e ficou preocupada com uma das previsões. “Disse que eu ia sofrer um acidente e ficar aleijada para toda a vida, na cadeira de rodas. Foi quando eu fiquei assustada e ela me pediu R$ 3.177,00.”

A mulher, de 38 anos, contou ainda que demorou a perceber o golpe. “Eu consegui o dinheiro emprestado e, com 21 dias, ela me disse que esse dinheiro ficaria lá e me devolveria. Depois disso, ela desapareceu”, completou ao comentar que a cartomante tinha muitos clientes em Toledo. Sempre que ia às consultas, encontrava o consultório cheio de homens e mulheres, alguns deles idosos.

O delegado Matheus Laiola, atualmente responsável pelo caso em Curitiba é o mesmo que recebeu as denúncias em Toledo. “Na época não conseguimos avançar nas investigações porque não conseguimos pegar a autoria. Mas este problema vai ser resolvido agora, depois de quatro anos”, garantiu o investigador.


Denúncia
A mulher, que fez a denúncia que levou à prisão da cartomante que cobrava grandes quantias por "serviços espirituais", disse tê-la procurado em fevereiro de 2013, afirmando estar “desesperada” com o comportamento do filho. Para resolver o problema, a vidente passou a exigir quantias de dinheiro que somaram R$ 380 mil, segundo a vítima. O marido dela disse que só soube da situação cinco meses depois.
Com câmeras escondidas, o casal gravou encontros posteriores com a cartomante, que dizia incorporar uma entidade chamada “Vó”. Nas filmagens, o casal chega a pedir o dinheiro de volta à vidente, que responde que até poderia devolver parte, mas com o risco de o serviço não ser realizado a contento. A prisão foi feita na casa onde as consultas eram realizadas.

Outra mulher, que também afirma ter sido vítima do mesmo golpe, disse que pagou cerca de R$ 100 mil por serviços espirituais, com a promessa de que a quantia seria devolvida.  A mulher disse que havia procurado os serviços da cartomante porque o casamento dela estava prestes a terminar. Ao perceber a fraude, ela também passou a gravar os encontros com a cartomante e levou as imagens ao 9º Distrito Policial de Curitiba.


Fonte: Portal G1

Sobre Nós

A Associação Fonte de Água Viva trabalha na construção de um mundo melhor. Através dos meios de comunicação levamos o amor a paz até os corações nos quatro cantos do Brasil e do mundo.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe Seu Comentário

Deixe seu comentário, lembrando que este deverá ser aprovado para ser publicado no site.
Não serão aceitos comentários com spam, propagandas, palavrões e etc.

Anti Drogas

Vídeo Previsão do Tempo

Recados

Agenda: Shows e Eventos

Curta Nossa Página