» » » Prédios adotam estratégias para prevenir colisão de pássaro com vidro

Prédios têm adotado recursos para prevenir a colisão de pássaros. Diante do reflexo do céu na fachada de vidro dos edifícios, muitas aves não conseguem distinguir a barreira e acabam sofrendo uma colisão fatal.
De acordo com a instituição “American Bird Conservancy”, estima-se que de 300 milhões a 1 bilhão de pássaros morram a cada ano por colisão com vidros de edifícios, desde arranha-céus a casas térreas.

A associação propõe como solução incorporar alguns elementos aos edifícios para diminuir o risco de colisão dos pássaros. A aplicação de fitas, filmes, tinta ou decalques do lado exterior dos vidros são algumas das soluções, já que criam barreiras visuais que permitem que os pássaros distingam a presença do vidro. Outra solução possível é instalar redes na frente do vidro ou modificar o regime de luz.

 Centro de Visitantes do Brooklyn Botanical Gardens, nos Estados Unidos. O padrão de listras incorporado no vidro providencia um sinal para os pássaros de que uma barreira existe.  (Foto: (AP Photo/American BirdConservancy, Christine Sheppard))
Centro de Visitantes do Brooklyn Botanical Gardens, nos Estados Unidos. O padrão de listras incorporado no vidro promove um sinal para os pássaros de que existe uma barreira. (Foto: AP Photo/American BirdConservancy, Christine Sheppard)


 A Escola de Farmácia da Universidade de Waterloo, no Canadá, usa diferentes materiais sobre o vidro, incluindo painéis com desenhos de plantas, para proteger os pássaros da colisão.  (Foto: (AP Photo/American Bird Conservancy, Christine Sheppard))
A Escola de Farmácia da Universidade de Waterloo, no Canadá, usa diferentes materiais sobre o vidro, incluindo painéis com desenhos de plantas, para proteger os pássaros da colisão. (Foto: AP Photo/American Bird Conservancy, Christine Sheppard)




Outro prédio ‘bird-friendly’, o De Young Museum, em São Francisco, cujas janelas são cobertas por uma tela de cobre perfurada. A ‘segunda pele’ controla a luz e o calor, além de tornar o vidro mais seguro para pássaros. (Foto: AP Photo/American Bird Conservancy, Christine Sheppard)
Outro prédio ‘bird-friendly’, o De Young Museum, em São Francisco, cujas janelas são cobertas por uma tela de cobre perfurada. A ‘segunda pele’ controla a luz e o calor, além de tornar o vidro mais seguro para pássaros. (Foto: AP Photo/American Bird Conservancy, Christine Sheppard)



Fonte: Portal G1

Sobre Nós

A Associação Fonte de Água Viva trabalha na construção de um mundo melhor. Através dos meios de comunicação levamos o amor a paz até os corações nos quatro cantos do Brasil e do mundo.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe Seu Comentário

Deixe seu comentário, lembrando que este deverá ser aprovado para ser publicado no site.
Não serão aceitos comentários com spam, propagandas, palavrões e etc.

Anti Drogas

Vídeo Previsão do Tempo

Recados

Agenda: Shows e Eventos

Curta Nossa Página